sábado, 1 de fevereiro de 2014

Quero ser editor(a), o que devo estudar?


"Quero ser editor(a), o que devo estudar?" 

Estudar bastante. :)

Recebi vários e-mails em que as pessoas me faziam essa pergunta, mas ela não tem resposta certa ou errada e nem única. Tudo depende do tipo de trabalho que elas gostariam de fazer dentro de uma editora.

Que eu saiba, no Brasil, não existe um curso tão abrangente que forme editores completos. Quero dizer, para ser editor, não é necessário fazer uma faculdade específica, embora a maioria dos editores que conheço seja formada em Letras, Tradução, Jornalismo ou Produção Editorial. Se não me engano, o editor com quem trabalho é formado em Ciências Sociais. E conheço um outro que é formado em Tecnologia da Informação. E também conheço editoras que buscam profissionais formados em determinadas áreas (como, por exemplo, Matemática, Física ou Biologia) para editar livros didáticos dessas áreas.

Na minha opinião, o curso de Letras ou Tradução ou Jornalismo combinado ao curso de Produção Editorial se complementam, porque os primeiros dão ao profissional uma bagagem mais "cultural", a capacidade de julgar a qualidade de um texto e também de redigi-los com clareza e qualidade, enquanto o segundo permite que ele pense com mais segurança sobre o formato que servirá de suporte para esse material intelectual (livro físico, e-book, cores da capa, tipo de papel etc.), para que o resultado seja um livro bom.

Por outro lado, a pessoa pode gostar de trabalhar com texto (tradução, revisão, supervisão de tradução e revisão, redação de texto de introdução, texto de contracapa, material de divulgação etc.) e se tornar uma editora de texto (e não necessariamente de arte - que cuida da "aparência" do livro).

Além dos cursos de graduação mais comuns entre os editores, também existem outros cursos complementares, como os três abaixo que fiz há alguns anos:

1. Produção Editorial na Universidade do Livro / Editora Unesp (São Paulo, SP). Esse curso dá uma ideia geral de como funciona o processo de produção de livros. Como é um curso rápido (dura algumas semanas), ele não se aprofunda muito, mas vale muito a pena para quem está começando a trabalhar na área. Fiz a versão presencial desse curso por recomendação do atual diretor com quem trabalho e gostei. A Universidade do Livro fica na Praça da Sé e oferece vários outros cursos voltados para a área editorial.

2. Direitos Autorais a distância na FGV-RJ. Esse curso dá uma ideia do que são os direitos autorais, por que existem e como trabalhar de forma que os direitos autorais não sejam desrespeitados.

3. Instrução para a Produção de Livros a distância na PUC-RS. Esse curso é meio parecido com o curso de Produção Editorial que fiz na Universidade do Livro, mas achei um pouco mais fraco.


Sou formada em Bacharelado em Letras com Habilitação de Tradutor em francês e italiano pela Unesp de São José do Rio Preto e, se soubesse que me tornaria editora, tentaria entrar no curso de Editoração da USP, que parece ser excelente, logo depois de ter me formado em Tradução, para ter uma formação mais completa. Hoje em dia eu não me vejo fazendo o curso, pois não conseguiria conciliá-lo com o trabalho interno em uma editora e seria difícil me manter apenas como tradutora e revisora free-lance em uma cidade como São Paulo (as contas mensais não são baratas).

Há alguns anos, comecei a pesquisar cursos de pós-graduação voltados para a área editorial e um deles foi o Publishing Management na FGV do Rio de Janeiro. Procurei informações sobre o curso, mas não encontrei. Não sei se ele continua ativo.

Em São Paulo, na FGV, não havia essa opção de curso, mas havia outras instituições que ministravam outros voltados para a mesma área, no entanto, não me senti confiante em fazer nenhum desses cursos. Em geral, me pareciam empresas querendo apenas ganhar dinheiro sem oferecer um curso de qualidade em troca.

Também encontrei um curso de pós-graduação em edição de livros em Belo Horizonte (que não consegui localizar hoje e não sei se ainda existe).

Depois de pesquisar bastante e pensar por um bom tempo, decidi pelo curso de MBA em Gerenciamento de Projetos na FGV (este), que estou quase terminando. Para mim foi uma boa escolha, embora, no fim, eu tenha ficado exausta. Decidi fazê-lo com o objetivo de ter uma visão mais abrangente dos projetos editoriais - considerando que cada livro é um projeto, pois cada um tem características peculiares e para ver se eu conseguia adquirir bagagem suficiente para melhorar os processos das editoras por onde eu passar.

Nos Estados Unidos, entre outros, existem esses dois cursos que parecem ser muito bons: um no Summer Publishing Institute (ligado à Universidade de Nova York, NYU) e outro é o http://publishing-course.yale.edu/. Eu tenho bastante interesse em fazer o primeiro.

Se souberem de mais cursos relacionados ao meio editorial, por favor, deixem um comentário que depois atualizo a lista desse post. Obrigada!

E se por acaso decidirem ser editores, busquem aprimoramento sempre. Afinal de contas, o mundo merece bons editores e, consequentemente, bons livros. Talvez seja ingenuidade, mas acredito que bons livros podem, sim, mudar a vida das pessoas para melhor (e tornar a sociedade melhor para todos também).

***

Talvez este outro post que escrevi há alguns anos também interesse:
Então você quer ser editor(a) de livros?

***

Update (27/12/2016), dica da Jéssica - Mestrado em Estudos Editoriais na Universidade de Aveiro, em Portugal: https://www.ua.pt/ensino/course/119 (obrigada pela contribuição, Jéssica! :)

Update (09/01/2016), dica da Karina Goto, da minha turma de MBA em Book Publishing: Columbia Publishing Course em Nova York (6 semanas) - https://journalism.columbia.edu/columbia-publishing-course ou em Oxford (4 semanas) - https://journalism.columbia.edu/columbia-publishing-course-oxford-university. Valeu, Karina!

Update (04/06/2017), dica  Matilde Russo: Mestrado de Edição de Texto na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, na Universidade de Lisboa, em Portugal: http://www.unl.pt/guia/2017/fcsh/UNLGI_getCurso?curso=4108
Obrigada, Matilde e, se puder, mande notícias sobre o curso!


73 comentários:

  1. Oi Aline, eu preciso da sua ajuda. Estou terminando o último ano do Ensino Médio e estou muito desnorteada quanto à profissão que irei escolher. Pensei em várias e quando eu penso que finalmente descobri, não descobri. E hoje a "ideia" de ser editora me veio a mente. Amo ler e me choca o fato de eu nunca ter pensado nisso antes. Mas enfim, queria saber qual o primeiro passo que devo tomar para seguir essa carreira. Poderia me dizer o que você fez pra chegar onde está? Como é seu dia, o máximo de informações que você puder me dar. Gostaria MUITO da sua ajuda porque eu não encontro boas informações a respeito. Obrigada desde já.
    Ps.: Por favor me ajuda :D

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, Ester.
    Não há uma única receita para se trabalhar em uma editora (e se tornar editor(a)), mas dou as seguintes dicas:
    1. Estudar em uma boa universidade ajuda (como já disse anteriormente, a maior parte dos editores são formados em Letras, Tradução, Jornalismo ou Produção Editorial; às vezes fizeram dois desses cursos);
    2. Depois que entrar na faculdade, distribuir currículos para tentar estágio em editoras, para você ver por si mesma como as coisas funcionam;
    3. Depois de se formar, continuar se aprimorando, estudando, para conseguir uma vaga nas melhores editoras/ nas editoras onde você realmente quer trabalhar.

    Comecei a trabalhar em uma editora como revisora, depois de um mês passei a ser assistente editorial e depois continuei na área.
    Não tenho uma rotina rígida de trabalho, quase todos os dias preciso fazer as seguintes tarefas: editar o texto (ver se todos os elementos do livro estão na ordem correta: Dedicatória, Agradecimentos, Sumário, conteúdo do livro, Apêndices, Índice etc.); redigir textos de contracapa/ orelhas; traduzir sinopses de livros importados; entrar em contato com autores para resolver pendências do livro dele (falta texto, consultar se algo pode ser cortado porque não se adequa etc.); entrar em contato com designers para solicitar alterações nos livros/ pedir para enviar arquivos para a gráfica que fará a impressão dos livros/ solicitar orçamentos; solicitar orçamentos para as gráficas e fornecedores de papel; relatórios diversos. Algumas coisas são mais legais que outras, é claro.

    ResponderExcluir
  3. Muito muito muito obrigada Aline, de verdade.Eu estou com muita vontade seguir essa profissão. Tomara que dê certo. Muito obrigada de novo pelas dicas, ela ajudaram bastante. <3. Obrigada! Tudo de maravilhoso para você.

    ResponderExcluir
  4. Aline, estou tão feliz de ter esbarrado aqui :) estava exatamente procurando essa resposta - como adentrar o universo da editoração? tenho todos os certificados de língua (de ensino e de proficiência) em inglês e espanhol, porque trabalhei com idiomas 20 anos, mas não estudei Letras. Amo livros, publiquei um, tenho um blog sobre eles, faço algumas coisas de revisão freelance, (geralmente ainda na área de idiomas) mas é tudo tão esparso que acaba não me levando a algo concreto em termos de carreira, e ler sugestões de fato de cursos e passos que podem ser trilhados é uma grande ajuda. Uma amiga havia falado da Unil, mas desconhecia os outros, e agora definitivamente vou atrás. Embora hoje trabalhe com educação corporativa, percebo que esse tipo de amor pelas páginas é uma missão ainda não cumprida mesmo, e não quero que fique assim! Thank you very much :)
    P.S.:

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, como sempre uma ótima matéria, me ajudou muito.
    Muito Obrigada!! :}

    ResponderExcluir
  6. Leticia e Rah sousa, obrigada pelas visitas e pelos comentários! ;)

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline, tudo bem?
    Eu sou formada em pedagogia e atuo como professora, mas não me sinto realizada profissionalmente com minha profissão. Gostaria de trabalhar como editora de texto, com revisão e, mais tarde quando dominar a língua inglesa, tradução.
    Seu texto me ajudou muito, mas ainda tenho uma dúvida.
    Eu pensei em cursar Pós-graduação em Língua Portuguesa e Literatura e em tradução, e também fazer os cursos livres e de extensão que você indicou. Você acha possível eu trabalhar na área somente com esses cursos ou é necessário que eu estude Letras também?
    Muito Obrigada! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Milane!

      Como você já tem um curso de graduação, pode fazer pós em Literatura e/ou Tradução e isso só vai melhorar seu currículo (seja para trabalhar em editora ou em outros lugares). Os cursos de curta duração (em edição de livros e áreas afins) também são recomendados, para que você consiga ter uma ideia mais abrangente do trabalho em editora.

      Abraços.

      Excluir
    2. Olá Aline, estou no segundo ano da graduação em letras-francês na UFMA-Universidade Federal do Maranhão, no entanto o curso é licenciatura (o que não é uma carreira que eu quero seguir) e eu estou me interessando muito pela carreira editorial só que após me formar quero complementar bastante meu curriculum, penso em fazer jornalismo logo após e acho que é uma boa tática pois assim, posso atuar em diversas áreas editoriais, mas ainda assim acho o Brasil um pais sem muitos recursos para formar esse tipo de profissional, não acha? Então temos que ver diversas áreas, o que você acha que tenho que fazer para ser um editor?

      Excluir
  8. Oie, é a primeira vez que eu vejo um post seu e posso dizer me surpreendeu bastante, não sabia que era tão difícil ser uma editora e trabalhar no ramo editorial, eu sempre quis ser design gráfica mas depois que vi seus posts me apaixonei pela profissão, só acho que é bem difícil administrar vida pessoal e o trabalho pelo motivo de se irritar e se estressar bastante, queria saber como é seu trabalho e se eu me tornasse uma ajudante de editor como seria tratada na primeira empresa sem ter experiência. Obrigada. Eu:juliana ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana.

      Na editora onde estou atualmente trabalho como assistente editorial, embora tenha algumas atividades sejam bem o que os editores precisam fazer (ter contato com autores para esclarecer dúvidas ou dar orientações, por exemplo).

      No trabalho atual, faço milhares de coisas, pois a editora é pequena (o que, por um lado, é bom, pois aprendi a fazer de tudo). Por favor, leia este post para saber mais (ali estão listadas 90% de tudo que faço na editora):http://alineinbookland.blogspot.com.br/2014/01/o-que-faz-uma-assistente-editorial.html

      E se você fosse trabalhar numa editora sem ter experiência, provavelmente passaria por um período de treinamento. Em geral, isso é tranquilo, pois as pessoas em editoras são prestativas e ajudam bastante. Depois de um tempo, você tiraria tudo de letra, pois as editoras têm uma certa rotina de trabalho (sendo que cada uma estabelece o próprio planejamento desde a entrada de um original - livro escrito em Word pelos autores - até o envio do livro para a gráfica... e também depois que o livro chega... aí os departamentos de marketing entram em ação para promovê-lo).

      Abraços!


      Excluir
  9. Oi Aline, que ótimo post! Vou me formar em letras esse ano e foi muito bom ler sobre editoração, área que mto me interessa! Ainda estou confusa em relação ao meu futuro: pra onde vou? o que fazer? Mas consigo perceber que essa área de editoração me agrada e muito! Você sabe se em são paulo tem alguma universidade que oferece mestrado em editoração? Ou algo do tipo? Obrigada!
    E ah...amei a foto da capa do blog, vc quem fez?
    beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Meire!

      Há algum tempo a Casa Educação abriu um curso de MBA focado em Book Publishing (edição de livros). Olha o link: http://www.casaeducacao.com.br/courses/mba-book-publishing/

      Eu ia fazer esse MBA, mas como estou terminando um outro MBA em Gerenciamento de Projetos, deixei para depois.

      A mensalidade para o MBA em Book Publishing esse ano era de 24 parcelas de R$ 680. Acho que vale a pena. O custo do MBA que estou fazendo na FGV custa o dobro do preço, só para você ter uma ideia.

      Caso seu foco seja mais "editoração" (trabalhar com a parte de arte dos livros, por exemplo, fazer capa, diagramar...), recomendo essa pós-graduação em Design Gráfico no Senac: http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?newsID=DYNAMIC,oracle.br.dataservers.CourseDataServer,selectCourse2&course=112&template=397.dwt&testeira=303&unit=SCI, que talvez esteja mais dentro do que você quer.

      A capa do blog não fui eu que fiz, não. Peguei na internet! :)

      Beijo!

      Excluir
  10. tenho uma grande duvida em relação aos cargos de um/uma Editor(a)
    Quando se trabalha em uma Editora, naturalmente se começa em que cargo? No caso de um Publisher, ele pode virar um editor? Ou é ao contrario? Aliás, qual a "escala" de cargos numa editora?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jenny.
      Acho que o cargo quando você entra em uma editora depende muito da sua formação acadêmica, da sua experiência e dos seus objetivos. Digo isso porque na maioria das editoras pequenas e médias não há um plano de crescimento na empresa. Você entra (às vezes como estagiária) e depois vai subindo.
      Embora não haja um consenso sobre o termo "publisher", entendo que "publisher" já é um tipo de editor, mas que cuida mais da parte dos livros (escolha de livros a ser publicados, contato com o autor), enquanto o "editor" talvez cuide mais da parte de coordenação de tudo isso (como e quando os livros serão publicados, qual será a estratégia de divulgação etc.).
      Espero ter ajudado!

      Excluir
  11. Oi Aline, tudo bem?
    Então, esse ano eu termino o ensino médio e estava um pouco confusa sobre o que cursar, pra falar a verdade eu ainda estou. Eu decidi que quero ser editora, mas eu ainda não qual curso eu devo fazer, e bem, eu estou indo pro EUA fazer faculdade e não sei qual curso substituiria os bacharelados do Brasil já que eu não acho nada na internet.
    Mas como eu ainda tenho dois anos antes de ir, tem algum curso que eu possa fazer de acréscimo ao meu conhecimento?
    E bem, quando eu me imagino como profissional, eu me imagino lendo os manuscritos e agindo a partir daí, pra trabalhar em cima de determinada obra, pensando nisso, é o que um editor faz?
    Desde já, obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Júlia, desculpe pela demora em responder. Estou com vários projetos em andamento e o tempo anda bem curto.
      Vamos lá: é muito difícil opinar sobre o futuro de outra pessoa, mas, como você vai para os Estados Unidos estudar, acho que estudar dois anos de Letras ou Tradução no Brasil seria bom - principalmente se você pudesse puxar matérias relacionadas à cultura e literatura brasileira, pois talvez não tenha oportunidade de estudar essas matérias lá fora. Mesmo que não completar o curso no Brasil, você já terá uma base e até experiência em um ambiente universitário.

      Se você for de SP ou do RJ, procure fazer cursos curtos na área de publicação. Apesar de não serem tão profundos/abrangentes, eles vão te dar uma ideia da área/ profissão e você poderá ter contato com profissionais que realmente atuam na área, o que pode ser interessante para você tirar dúvidas também.

      Entre outras coisas, o editor lê manuscritos, sim, para avaliar se é uma boa obra para publicação ou não. Essa é uma das partes mais legais (na minha opinião).

      Abraço!



      Excluir
  12. Oi Aline, tudo certo? Então, assim como você, tenho uma paixão imensa por livros, e embora goste muito de ler e escrever, eu amo mesmo desenhar, por isso, estou pensando em fazer Arquitetura ou Design - ainda vou me decidir - ou talvez, faça graduação em Arquitetura e pós em Design. Minha dúvida é se a Equipe de Artes dentro das editoras costumam contratar arquitetos? Porque realmente estou muito inclinada a fazer Arquitetura, mas queria juntar esse sonho com algo relacionado a livros. Outra dúvida que tenho é se eles costumam contratar profissionais da Equipe de Artes como efetivos ou apenas como Freelancers? E uma última dúvida (juro) é quantos profissionais mais ou menos fazem parte dessa Equipe de Artes? É isso Aline, muito obrigada pela disponibilidade em ajudar a gente nesse período tão difícil de escolhas. Tudo de bom, aguardo ansiosamente sua resposta! Beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bárbara,

      há várias pessoas formadas em arquitetura que depois se especializaram em Design. São áreas afins (não entendo bem, mas parece que os estudos de proporção e equilíbrio valem para as duas áreas). Só para te estimular: a melhor designer que conheço/ com quem trabalho é formada em Arquitetura pela USP e depois se especializou em Design. Imagino que a Arquitetura dê uma base ainda mais profunda na área técnica do que o curso de Design. Então, se você já gosta da área, é uma ótima opção.

      Sim, nas editoras (principalmente nas grandes e médias) é comum haver uma equipe de arte interna para fazerem as capas e materiais para divulgação dos livros. A editoras pequenas, em geral, só trabalham com designers (e a maior parte dos outros profissionais) free-lance.

      O número de designers que trabalham no departamento de artes varia bastante, mas eu diria que, em média, 5 profissionais trabalham em uma editora de médio porte (com até 50 funcionários no total).

      Espero ter ajudado!

      Beijo,

      Aline Naomi

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Olá Aline,tudo bem?.Amei muito o seu post,me ajudou a tomar a minha decisão profissional.
    Sempre fui muito apaixonada por livros,mas nunca me passou a ideia de fazer algo relacionado com isso.Mas,depois de ler o seu post,e pesquisar um pouco,me apaixonei completamente por essa profissão.Posso até me imaginar revisando um livro,antes da sua publicação,dá até arrepios.Sei que é uma profissão um pouco complicada,afinal,um editor não se faz,e sim,aprende com o tempo.
    Então,eu estou no segundo ano do ensino médio,e quero começar um técnico,mas não sei em qual entrar.Qual técnico me ajudaria mais para minha carreira de editora?.Quero ficar mais com a parte de edição e seleção,e um pouco a da revisão também.
    Na faculdade,penso em fazer letras,mas também tem a produção editorial,aí vem a dúvida.Na sua opinião,qual é o melhor para fazer primeiro?.Por que tenho vontade de fazer os dois,mas não tenho certeza de qual fazer primeiro.
    Muito obrigada por disponibilizar esse post,tenho certeza que ajudou muitas pessoas :D .
    Kissus de Morangos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laura.

      Veja esse curso técnico na área de Processos Gráficos no Senai, que talvez tenha a ver com o que está buscando: http://www.sp.senai.br/senaisp/cursos/68451/136/tecnico-de-processos-graficos.html. Com esse curso talvez você poderia conseguir um estágio ou emprego em uma gráfica e também provavelmente te ajudaria a entender melhor processos no curso de Produção Gráfica/Editorial na faculdade.

      Sobre a faculdade, realmente não sei o que seria melhor estudar primeiro, Letras ou Produção Editorial. Talvez Letras para poder trabalhar com a parte de texto (revisão de livros), que você diz que gosta.

      Espero ter ajudado!

      Beijos ;)

      Aline Naomi



      Excluir
  15. Olá Aline, tudo bem? Gostei muito do seu blog e estou pensando seriamente em trabalhar com editoração de livros ou algo parecido. Amo ler e tenho muito interesse em editoração. Sou formada em Agronomia e quero saber se tem possibilidade de partir para esse rumo com essa graduação ou preciso fazer uma faculdade de letras ou afins? Desde de já agradeço.

    ResponderExcluir
  16. Olá, Dri.
    Para trabalhar com editoração de texto, você precisaria fazer um curso específico de Design ou Produção Editorial, a não ser que já tenha conhecimento nessa área. Por editoração, entenda a "construção do livro" (a parte gráfica, em que você "transforma" o livro/textp que está em Word em livro propriamente dito, a forma que o livro será, de fato, impresso).
    Caso seu intuito seja trabalhar com edição de livros/ edição de texto, um atalho talvez seja partir para uma pós-graduação nessa área, enquanto tenta trabalhar como revisora técnica na área de Agronomia - como é uma área que você já domina, talvez seja mais fácil conseguir trabalho como revisora nessa área. Para editar livros, em geral, é preciso ter um bom conhecimento da língua portuguesa - uma das possibilidades, nesse caso, seria fazer alguma pós-graduação em língua portuguesa, tradução, revisão ou outra área afim.
    Abraço,
    Aline Naomi

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde, Aline!

    Enfim um relato esclarecedor acerca dos ofícios da profissão... Li todo o seu post, comentários e suas respectivas respostas e por isso não poderia deixar de parabenizá-la, es muito prestativa em suas respostas, além de muito clara em seu texto (de fato esta a trabalhar no lugar certo)! Sou acadêmico em Direito e pretendo posteriormente cursar Jornalismo, pretendo no futuro criar, organizar e dirigir uma revista jurídica, logo, seu post fora de extrema valia para mim; e, portanto, agradeço por compartilhar seu conhecimento e sua experiência na área. Grande Abraço e sucesso!
    Diogo Souza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, Diogo!
      Sucesso para você também! ;)

      Excluir
  18. Oi Aline eu amei seu post, eu gostaria de saber se seria mais sensato para trabalhar com revisão de textos o bacharelado de letras habilitado em tradução do que a licenciatura?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lary,
      se tiver oportunidade, acho o curso de bacharelado em letras/ tradução mais adequado e mais rico do que licenciatura, considerando que você quer ser revisora. O curso de bacharelado em letras/ tradução enfoca o trabalho com o texto (há várias matérias relacionadas a isso, à literatura e cultura que são importantes também), enquanto em licenciatura há matérias que contribuem para você preparar e dar aulas melhores.

      Excluir
    2. Ahh entendi, muito muito obrigada mesmo Aline, estava super na dúvida. =)

      Excluir
  19. oi Aline, primeiramente gostaria de agradecer por esse post, porque estou no ultimo ano do ensino medio e estou pesquisando o maximo possivel sobre produçao editorial, que é o curso que eu acredito que quero fazer... mas é aí que surge minha duvida: voce acredita que se eu fizer jornalismo, terei as mesmas oportunidades numa editora do que se fizesse o proprio curso de editoraçao? meu sonho é trabalhar em uma editora, mas nao pretendo participar da parte grafica, gostaria de fazer parte do processo como revisora, escolher os titulos que serao publicados... algo assim, sabe? voce acha que é possivel se eu cursar jornalismo? desde já, obrigada pela atençao!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Renata.
      Olha, entre Jornalismo e Editoração, eu faria Editoração, pois você já sabe que quer trabalhar em uma editora. Sugiro que dê uma olhada na grade curricular do curso de Editoração da ECA-USP, que é o curso que eu faria, se tivesse oportunidade, para você ver como as matérias do curso são pertinentes ao trabalho em editora: http://www3.eca.usp.br/cje/cursos
      Há inclusive matérias relacionadas à revisão de texto.
      Abraço.

      Excluir
  20. Ola aline, tudo bem ?
    Bom eu queria sua ajuda, estou no meu ultimo ano do ensino médio, e sempre á aquela dúvida em que se formar, sempre pensei em trabalhar em uma Editora, é meu sonho, amooo ler e gosto muito de Inglês, só que não tenho curso, não sei se isso ajuda na minha decisão... Bom eu queria saber qual dessas seria melhor para eu cursar, Letras, Tradução, Jornalismo ou Produção Editorial. Gostaria muito da sua ajuda.
    Obrigada <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jussara, qualquer um desses cursos te ajudaria a trabalhar em uma editora. Meu palpite é que o curso de Produção Editorial é o que mais se aproxima das exigências e demandas que você terá em uma editora.

      Excluir
  21. Olá Aline, ótimo post, muito esclarecedor! Sempre foi um sonho meu trabalhar como tradutora por ter sido apaixonada por livros desde muito pequena, e é algo que estou pretendendo seguir (acabei de me formar no ensino médio e estou em um cursinho pré vestibular) e ultimamente tenho me interessado muito também com o trabalho em editoras, então aí vai a minha dúvida: Você acredita que se eu fizer o curso da Unesp de letras/tradução eu consiga trabalhar tanto como freelancer tradutora quanto em uma editora, ou o trabalho é pesado demais? Outra coisa que gostaria de perguntar é se as editoras costumam ter uma equipe de tradução ou só contratam freelancers (e se esses freelancers costumam ser chamados com frequência numa mesma editora, ou se a "lista" roda bastante?)
    Desculpe pelo bombardeamento de perguntas, e mais uma vez, parabéns pelo texto!
    Agradeço desde já ;)
    P.S.: Só mais uma perguntinha! Kk Eu também sou muito apaixonada por cinema e adoraria trabalhar com legendagem e/ou dublagem se tivesse a chance, o que você acha disso? Terei tempo para tudo? Obrigada novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, giu.

      Olha, se você já tem em mente que quer trabalhar com tradução E em editora, cogite a possibilidade de estudar Letras ou Editoração na USP para ficar em São Paulo e ter mais possibilidades de estágio. Embora eu tenha adorado o curso de Tradução na Unesp, não há muito o que fazer em São José do Rio Preto em relação a estágio na área de tradução e muito menos estágio ou trabalho em editora. Mas, respondendo a sua pergunta, sim, é possível conciliar o trabalho interno em uma editora e trabalho como tradutora free-lance, mas é bastante puxado - você precisará ver quais são os seus limites. E, também, depende de cada editora, às vezes o trabalho é mais ou menos tranquilo, às vezes, uma loucura e o cansaço mental pode ser grande.
      Que eu saiba, as editoras contratam tradutores free-lance, não vi nenhuma até agora que contrate tradutores internos com CLT; se os tradutores fizerem um bom trabalho, eles são mantidos na lista da mesma editora... quando fazem um trabalho ruim ou atrasam a entrega dos trabalhos, entre outras coisas, não são mais chamados.
      Sobre dublagem e legendagem, desculpe mas não sei informar, pois nunca trabalhei com isso e nem conheço ninguém que faça esse tipo de trabalho. Mas tudo é questão de experimentar e ver o que te dá mais prazer e retorno financeiro (é importante pensar também na parte financeira). Só sei que para trabalhar com legendas e/ ou dublagem, você muito provavelmente precisará fazer cursos de especialização nessas áreas.
      Vá com calma, você tem bastante tempo!
      Abraço.

      Excluir
  22. Olá Aline, estou com uma dúvida eu posso cursar pedagogia e fazer pós em jornalismo? Gostaria de trabalhar como editora de textos ou fazer redações mais quero me formar em pedagogia agradeço desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, você pode fazer pedagogia e depois pós em jornalismo (uma coisa não é impedimento para a outra).

      Excluir
  23. Bom dia Aline! Gostaria de saber de você se há possibilidade de trabalhar nessa área sendo formada em direito. Gostaria de saber sua opinião...é melhor eu fazer uma pós em português jurídico (ou lingua portuguesa) ou uma nova graduação em letras? Quero muito trabalhar como editora, mas não sei se ha mercado pra mim. Sou de Brasilia, aqui todo mundo pensa em concurso público e eu fui ensinada assim. Mas quero outra coisa agora...☺

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Priscila!

      Sim, você pode trabalhar na área editorial com sua formação em direito (aliás, vi uma vaga em que você se encaixa bem! Veja se interessa: "A Editora Rideel contrata Analista Editorial Jurídico com graduação em Direito. O contratado vai pesquisar e atualizar normas; realizar as atualizações dos dispositivos que já foram publicados; pesquisar e atualizar normas nos diários oficiais eletrônicos; realizar notas de atualização, correlatas e informativas para os códigos; programar atualizações que serão disponibilizadas no site em sistema próprio; responder SAC e analisar e preparar livros modelos de novas edições. O candidato deve ser organizado, pontual, dinâmico, ter domínio da língua portuguesa e das diversas áreas do Direito. O contratado atuará próximo ao metrô Santana, em São Paulo, de segunda à sexta, das 8h às 17h48, no regime CLT e receberá benefícios como seguro saúde, assistência odontológica, vale transporte, vale refeição, vale alimentação e convênio com farmácia. Os currículos devem ser encaminhados para rh@rideel.com.br" - http://www.publishnews.com.br/empregos/7/32/26/9499/33; é para trabalhar na editora Rideel aqui em São Paulo).

      Você pode começar na área de publicação de livros de direito e depois fazer outros cursos relacionados à área (talvez o MBA em Book Publishing que estou fazendo atualmente - este: http://www.casaeducacao.com.br/courses/mba-book-publishing/) e ir migrando para outras áreas (não sei o quanto você se interessa por direito ou se gosta mais de outros tipos de livros).

      Se você puder se mudar para São Paulo, acho que seria uma boa você tentar a vaga na Rideel!

      Abraço!

      Excluir
  24. Muito muito muito obrigada!!!
    Não tenho como me mudar agora daqui, mas vou buscar vagas nas editoras daqui. Pode ser que encontre algum trabalho semelhante. Eu fiz direito mas minha paixão mesmo são as letras...pra voce ter uma ideia, gosto de ler e escrever poesias ��
    Vou ver o curso que você indicou..se souber de algo mais me avise por favor.. Estou acompanhando o post e o seu blog. Obrigada mais uma vez!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não é possível você se mudar de Brasília agora, sugiro que pesquise editoras daí que publiquem livros relacionados a Direito (esse é um diferencial seu, então é mais fácil entrar no mercado por essa porta) e envie currículos - seja para trabalhar internamente ou fazer revisão de livros como free-lance, para adquirir experiência. Se conseguir entrar na área e ter alguma experiência, as coisas vão ficando bem mais fáceis!

      Excluir
    2. Vou fazer isso sim! Obrigada!

      Excluir
  25. Oláaaa Aline! Adorei seu post e estava lendo os comentários e meio que abriu minha mente rs.. Sou apaixonada por livros, e estou me formando em Comércio Exterior super nada a vê hahaha mas agora quando eu me formar estou pensando em fazer Letras e ir me aprofundando aos poucos p conseguir ir p a área de editores rs.. Queria algumas dicas começo com Letras mesmo? beijos Aguardo sua resposta..

    Samantha Fernandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Samantha!
      Sim, pode ir para Letras (ou Produção Editorial). Se estiver no Rio ou em São Paulo - cidades onde se concentram as editoras -, sugiro muito que você consiga um estágio em uma editora durante a graduação... estou chegando à conclusão de que isso (estágio durante a graduação) é essencial para dar um direcionamento à carreira (seja como editora ou não). Explico: se, já no estágio, você perceber que não gosta do trabalho (o trabalho interno talvez seja diferente da imagem que você faz de um editor), você ganha tempo em redirecionar sua carreira para outra área, ou, se gostar, pode passar a investir nisso mesmo (fazer cursos, por exemplo).
      Espero ter ajudado!
      Abraço.

      Excluir
  26. Olá Aline, muito legal seu post e as respostas aos comentários. Sou recém formada em Agronomia e, sinceramente, ao me inserir no mercado profissional, descobri que quero lonjura de plantas e afins. No momento, estou um tanto perdida. Idéias surgiram de pessoas próximas de tentar algo que tivesse a ver com livros (bem sem um foco, desesperador), os quais nunca larguei durante meu período de faculdade. E passa pela minha cabeça a área editorial, ainda sem saber muito como funciona, pois minha profissão não tem nada a ver. Estou atrás de pessoas que trabalham em editoras pra saber um pouco melhor como é o trabalho. Então foi muito legal ler sua postagem. Penso que gostaria de trabalhar com a revisão de texto e tradução (mas para o último precisaria retornar aos meus estudos de línguas, tenho um inglês avançado - sem nenhum certificado - e espanhol básico; facilidade de aprender, desleixo pessoal mesmo). Se pudesse dar algumas dicas de como poderia traçar os primeiros passos pra tentar o mundo editorial. Você acha que seria interessante fazer nova faculdade? Ou eu poderia investir numa pós/MBA? Para traduções, oq você aconselha? Moro no interior de São Paulo, onde fiz faculdade. Desde já agradeço, Mariana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, mariana!

      Se você estivesse em São Paulo, eu sugeriria que, antes de investir em uma faculdade em Letras/ Editoração/ Jornalismo, você fizesse alguns cursos avulsos e curtos na Universidade do Livro (http://editoraunesp.com.br/unil) e também se inscrevesse para o curso de tradução literária na Casa Guilherme de Almeida (http://www.casaguilhermedealmeida.org.br/traducao-literaria/ver-difusao.php?id=3). Esse tipo de curso te ajudaria a ter mais ideia do que é trabalhar com tradução, revisão e edição de livros, antes de investir tempo e dinheiro numa segunda graduação ou em uma pós. A Universidade do Livro oferece alguns cursos a distância, dê uma olhada na programação no site - talvez valha a pena você fazer o curso de revisão a distância, quando houver.

      Outra opção é você partir para a prática, enviando currículos para editoras que publicam livros sobre agronomia - às vezes precisam de revisores técnicos de áreas específicas para ler e revisar os livros (e como você tem um conhecimento específico, talvez seja uma porta de entrada... com experiência, depois fica mais fácil conseguir outros trabalhos de revisão de outros tipos de livros); isso também te daria uma ideia do que é trabalhar com revisão, se gosta disso e se é algo que gostaria de fazer profissionalmente.

      E a última sugestão em que consigo pensar é investir direto numa segunda graduação ou em uma pós na área de tradução/ revisão de textos ou edição de livros e depois correr atrás de estágio ou trabalho na área. Não sei como funciona o processo seletivo da pós, aí você precisaria se informar se é possível você fazer uma pós em Humanas tendo se formado em Biológicas (talvez isso varie de lugar para lugar também, realmente não sei).

      Sobre fazer outra graduação ou uma pós-graduação, creio que uma graduação te daria mais segurança na hora de trabalhar com textos, mas se você achar que tem um conhecimento linguístico (escreve corretamente, domina regras de gramática, estilos de escrita etc.), talvez seja mais vantajoso partir para uma pós e também fazer cursos avulsos.

      Espero ter te ajudado um pouco!

      Abraço,

      Aline Naomi

      Excluir
  27. Olá, Aline!
    Estou terminando o ensino médio neste ano, até então eu estava muito indecisa sobre qual profissão seguir, mas seu post me ajudou muito. Mas ainda estou com algumas dúvidas, o que você acha: para seguir na carreira de editora posso simplesmente, fazer graduação em Comunicação Social - Habilitação em Editoração (ECA - USP) ou tenho que fazer algum outro curso antes? Como, por exemplo, o de Letras?
    Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Meiriélen!
      Não é preciso fazer letras antes de Editoração para se tornar editora. Aliás, o curso de Editoração da ECA me parece uma ótima escolha se você quiser seguir essa carreira. Se gostar de literatura e assuntos afins, você eventualmente pode fazer essas matérias como "aluna especial" ou "aluna ouvinte" com o pessoal de Letras, para complementar seus estudos.
      Abraço,
      Aline Naomi

      Excluir
  28. Olá Aline
    Meu sonho é trabalhar em uma editora, mas aonde eu moro só existe licenciatura em letras, se eu cursar, ainda posso trabalhar em uma editora?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eduarda.
      Sim, estudar licenciatura em Letras é uma boa opção.

      Excluir
  29. Oi ! você esclareceu algumas dúvidas ! ótimo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e pelo elogio, Regiane! ;)

      Excluir
  30. Aline, vc conhece cursos ou pós a distância na área de edição, tradução e revisão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Talyta!
      No momento, só conheço pós a distância em tradução na Universidade Estácio (http://www.posestacio.com.br/curso-de-pos-graduacao-a-distancia/traducao-de-ingles/3352/50) e na Universidade Gama Filho (http://www.posugf.com.br/cursos/pos-graduacao-ead/linguas/3352-traducao-de-ingles). Não sei dizer que se são bons.
      E em relação a curso de edição, conheço apenas este curso presencial na Universidade do Livro, que vai começar no fim deste mês, mas não é uma pós-graduação, é um "curso livre": http://editoraunesp.com.br/unil/formacao-integral-do-profissional-de-edicao-27092016. Sugiro você assinar a newsletter da Universidade do Livro, pois às vezes oferecem este curso ou similares a distância.
      Abraço.

      Excluir
    2. Talyta, hoje recebi uma newsletter da Casa Educação, onde estou fazendo o MBA em Book Publishing e eles abriram uma turma para um curso para editores de livros a distância (mas não é pós): http://www.casaeducacao.com.br/courses/intensivo-a-distancia-curso-de-formacao-de-editor-de-livros/

      Excluir
  31. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  32. Olá, Aline!
    Muito bom o post, parabéns! Sou formada em tradução e interpretação e partirei em fevereiro para fazer mestrado na Universidade de Aveiro, Portugal, em Estudos Editoriais. Deixo aqui a dica desse curso bem específico para quem gosta da área e tem interesse em ter um diploma internacional para enriquecer o currículo https://www.ua.pt/ensino/course/119

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica!
      Que maravilha!! Parabéns e que sua experiência com o curso em Portugal seja EXCELENTE. Vou colocar o link do curso que você deixou aqui (obrigada!). Mais para frente entrarei em contato (vi que você acabou de iniciar um blog!) para saber o que está achando do curso. Se puder, escreva um post sobre suas motivações para fazer esse mestrado em Aveiro e como foram os passos até conseguir a vaga e, se você deixar, posto aqui também, com os devidos créditos, pois isso deve interessar para muita gente.
      Abraço e tudo de bom!!

      Excluir
  33. Olá Aline, tudo bem?

    Acabei de ver seu texto e amei, me arrependo de não ter ligo antes.
    Aline, eu gostaria de saber qual dica você daria para alguém que acabou de ser formar em Literatura (estudos literários) e quer entrar no mercado de trabalho editorial. Você acha que é muito difícil por causa do curso ou já viu gente de vários cursos trabalhando na área.
    Atualmente faço o MBA da Casa Educação, que você já mencionou, mas existe algo mais. As vezes penso se pode ser muito complicado, por causa da graduação e o MBA não conte tanto. Eu sei que conta muito a experiência, mas nunca consegui estágio apesar de enviar trocentos currículos, já me falaram que eles dão mais preferência para quem faz Editoração ou Jornalismo. Não fiquei parada e fiz bicos de revisão, mas tipo freelancer, mas nunca foi para editoras. Você acha que existe um certo preconceito e é muito difícil conseguir algo depois de se formar? Que a preferência será mais para quem está no estágio ?

    Bom, aguardo suas dicas se puder e agradeço desde já.

    Obrigada pelos textos também, estou lendo tudo aqui que postou :)

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, *Dix*!

      Sobre trabalho no mercado editorial, acho que o fato de você ter se formado em Literatura é algo bom. Desde que vim para São Paulo, muitas pessoas que trabalham em editoras que conheci são formadas em Letras pela USP. Sobre os profissionais formados em Editoração, principalmente pela USP, imagino que tenham mais facilidade para conseguir estágio (faz um tempo alguém me disse que a Companhia das Letras gosta de contratar estagiários de Editoração da USP, talvez pela tradição do curso e perfil dos estudantes) e depois essas pessoas acabam sendo efetivadas.

      Talvez o fato de não te chamarem para estágio ou emprego tenha a ver com o momento pelo qual a economia do país está passando. O mercado editorial está muito ruim - como as vendas de livros caíram (você talvez ouça sobre isso no próprio MBA, de colegas e professores), a tendência é as editoras demitirem e não contratarem agora. Um colega do MBA acabou de perder o emprego :(

      Sobre experiência, sim, isso conta muito. E infelizmente não tenho dicas de como conseguir trabalho em editora sem experiência na área. Na primeira editora por onde passei, fui entregar o currículo pessoalmente (estava voltando de uma entrevista em outra empresa, para uma vaga de tradutora, essa editora estava no meu caminho de volta, resolvi entrar), daí (sorte) estavam precisando de uma revisora de textos e já me deram logo um teste bem longo para fazer, fiz, e na semana seguinte me chamaram. Sei lá se estavam muito desesperados ou se algo no meu currículo chamou a atenção deles. Um mês depois, a assistente editorial saiu, a pessoa que ia entrar no lugar dela não quis mais o emprego e me ofereceram a vaga, topei. E depois consegui outros dois empregos, incluindo o atual, pela Catho. Rola bastante indicação entre amigos/ colegas também - não é à toa que tem muita gente da USP na área... não estou falando isso com desdém, apenas constatando que ter uma boa formação acadêmica e conhecer as pessoas certas às vezes ajuda na hora de conseguir um emprego ou empregos melhores.

      Continue tentando, não desanime. Acho que esse ano as coisas vão melhorar.

      Excluir
    2. Nossa Aline, nem sei como te agradecer. Suas palavras me deram ânimo para continuar tentando sim e me esclareceram muitas coisas.
      Muito obrigada por responder!
      E por favor, não pare de escrever dar dicas etc., vc não imagina como ajuda!

      Obrigada! :)

      Excluir
  34. Olá, Aline!

    Primeiramente, quero agradecer por este texto, ele me esclareceu muitas dúvidas.
    Estou cursando Ciências Sociais, mas estou pensando em migrar para o mercado editorial, mas eu queria fazer isso sem ter que abandonar o meu atual curso, não sei se isso é possível. Você comentou, no texto acima, que um colega de trabalho seu fez Ciências Sociais, como foi que ele conseguiu migrar para a área de editoração?
    Eu pretendo ser editora de livros de literatura, o que você me aconselha tendo em vista esse meu desejo?

    Abraços,
    Thais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thais, o editor que cursou Ciências Sociais terminou a faculdade nos anos 1960 e começou a trabalhar na área editorial porque dava aula... e a editora era de livros didáticos. Acho que naquela época era mais fácil, pois o mercado exigia menos/ não exigia formações específicas.

      Como pretende editar livros de literatura, pós-graduação em estudos literários ajuda, acho! Pelo menos é o que vejo no mercado: quem trabalha com edição de literatura geralmente tem mestrado, doutorado etc. em Literatura.

      Abraço!

      Excluir
  35. Olá Aline!
    Antes de mais, muito muito obrigada pelas suas dicas, os seus posts ajudaram-me muito a decidir o que realmente quero!
    Sou de Portugal e no próximo ano serei finalista do curso de Jornalismo e Comunicação em Coimbra, mas descobri agora que aquilo que adoro mesmo é edição!
    Pretendo seguir o Mestrado de Edição de Texto, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, na Universidade de Lisboa.
    Gostava de ter a sua opinião em relação a este Mestrado. Fica aqui o link para quem estiver interessado: http://www.unl.pt/guia/2017/fcsh/UNLGI_getCurso?curso=4108

    Beijinho e continue com o seu excelente trabalho! :)
    Matilde Russo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Matilde!
      Obrigada por deixar essa mensagem!
      Nossa, gostei muito das matérias do mestrado que você vai fazer. Se eu estivesse em Portugal, seria uma ótima opção (aliás, depois vou pesquisar se há bolsas para alunos estrangeiros; seria um sonho morar em Lisboa fazendo este mestrado!).
      Vou incluir essa dica no post. Obrigada!!

      Beijo,

      Aline

      Excluir
  36. Olá Aline!
    Estou fazendo um trabalho para a escola estou no segundo ano do ensino médio e
    Minha professora pediu um trabalho sobre qual a carreira que vc quer seguir eu amo ler mas tenhos algumas dúvidas a respeito.
    Qual é o salário mínimo de um editor de livros ?
    Eu tendo curso de inglês avançado terminando os seis anos eu posso ser um tradutor ou eu precisso de mais ?
    Uma faculdade de letras é a melhor escolha para entrar na carreira de editor ?

    Se vc puder responder minhas perguntas eu agreço.
    Bj seu blog e ótimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Brayan!
      Sobre o salário mínimo de um editor, bom, isso é BEM variável. Depende muito do tamanho da editora e se ela é uma multinacional (filial brasileira de uma editora estrangeira). Em geral, editoras grandes pagam mais. Eu diria que o salário mínimo gira em torno de R$ 2.500 para editoras pequenas e médias e R$ 5 mil para editoras grandes.
      Estou me baseando em valores que vejo no site de empregos Catho (vira e mexe dou uma olhada nas vagas disponíveis lá e algumas editoras especificam o salário).

      Se pretende seguir a carreira de tradutor, recomendo que faça uma faculdade de Letras/Tradução - eu também estudei inglês por seis anos, mas o que estudei na faculdade de Tradução me ajudou muito a ser uma tradutora melhor porque as matérias abordam temas sobre tradução que dificilmente eu conseguiria aprender sozinha. E depois de aprender essas coisas sobre tradução, dá para aplicar para traduzir de qualquer idioma.

      Acho que a melhor faculdade para se fazer para ser um editor é o curso de Produção Editorial, pois o curso é mais focado em edição e publicação. Em Letras o foco é mais refletir sobre a(s) língua(s) e linguagem/linguagens e a implicação do uso delas no dia a dia, no trabalho, na escrita.

      Beijo e que você possa fazer um bom trabalho!

      Excluir
  37. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Olá Aline, tudo bem?
    Bem, tenho quinze anos e estou terminando o nono ano agora. Eu gostaria de saber se tem algum curso ou algo do tipo que eu já possa começar a fazer ano que vem para ajudar a ampliar meus conhecimentos e trabalhar como editora no futuro. Eu estou estudando para o Vestibulinho ETEC e como no mundo de hoje utilizamos muito a tecnologia no trabalho, pretendo fazer informática como curso integrado, já que não achei nenhum curso lá que possa me ajudar diretamente (acha que pode mesmo me ajudar ou será perda de tempo?), vi que nesta área podemos inclusive traduzir, então pretendo entrar em um curso de inglês junto.
    Também quero saber que se para faculdade eu posso fazer Letras e aí já vou poder fazer estágio em uma editora? E se posso tentar além disso, fazer o curso de Tradução e Produção Editorial depois e isso não atrapalhará de alguma forma meu foco se eu conseguir um trabalho?
    Talvez estes assuntos não sejam de seu conhecimento mas, obrigada pela atenção e desculpa pelos erros, ainda pretendo praticar muito a escrita. Seu post foi maravilhoso, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Raynara!

      Por enquanto, sugiro que você invista em cursos de idiomas (depois de inglês, se puder/ tiver interesse, estude outros idiomas) e, se possível, assista a palestras on-line ou presenciais e leia tudo que for possível sobre o mundo editorial/ publicação de livros (dê uma olhada no site Publishnews: http://www.publishnews.com.br/, pois é o principal site sobre o mundo editorial no Brasil; na verdade, tenho receio de você achar tudo chato, pois você ainda é muito nova e lá tem várias matérias sobre vendas de livros, livrarias, situação econômica e cultural do país, mas se puder acompanhar as notícias/ ler o que interessa, seria ótimo para você ter noção do que está acontecendo; você pode assinar a newsletter - de segunda a sexta, eles mandam e-mail mais ou menos às 11h com as principais notícias e lançamentos de livros).
      Também tem uns cursinhos da Universidade do Livro (como estamos no final do ano, acho que só tem um, mas eles costumam oferecer vários tipos de cursos ao longo do ano): http://editoraunesp.com.br/unil, mas talvez sejam muito "confusos" para você ainda; se achar que valem a pena, invista. Aliás, notei que seu português é muito bom (parabéns!), o que já te dá bastante vantagem para ser uma editora no futuro.

      Sim, quando você começar o curso de Letras ou Tradução ou Produção Editorial, você já pode mandar currículos para as editoras, para estagiar ou talvez trabalhar mesmo (talvez o estágio seja melhor porque a carga horária é menos, aí você tem tempo de estudar). Olha, como seu foco já é trabalhar como editora ou em uma editora, sugiro que tente o curso de Produção Editorial como primeira escolha. Se seu foco fosse ser tradutora/ trabalhar com texto, sugeriria estudar Tradução ou Letras. É que o curso de Produção Editorial parece mais completo em relação aos outros dois para quem quer trabalhar editando livros. Mas não tem problema fazer Letras e depois Tradução e/ou Produção Editorial. É que depois de fazer uma graduação, talvez compense mais fazer uma pós-graduação e não outra graduação (mas isso é uma opinião pessoal), para melhorar o currículo.

      Sobre o curso na ETEC, acho que vale a pena, pois esse curso pode te ajudar quando os e-books começarem a decolar (chuto que isso provavelmente vai acontecer com a sua geração... a minha cresceu lendo livros em papel, então, não sei se estarei viva para ver essa revolução... haha), entre outras coisas que você poderá fazer com o conhecimento da tecnologia para tornar os livros mais interessantes. Não conheço muito a ETEC, mas fui dar uma olhada e encontrei esse curso de Comunicação Visual: https://www.vestibulinhoetec.com.br/unidades-cursos/curso.asp?c=1108
      Não sei se tem interesse nisso, mas seria bom porque você teria bastante noção de design (como "montar" o livro e a capa em arquivo antes de ser impresso). Depois de aprender sobre a parte "artística" do livro, você aprenderia sobre o conteúdo dos livros na faculdade. Dependendo do caso, você até poderia conseguir um estágio em alguma editora para ser "assistente de produção editorial" enquanto estuda esse curso.

      Se surgirem mais dúvidas, pode escrever. Não sei até que ponto consegui te ajudar, mas te desejo muitas energias positivas para você alcançar seus objetivos profissionais!

      Um beijo!

      Excluir
    2. Eu agradeço muito por ter me respondido e vou tentar seguir seu conselho à risca! Bem, eu já estou olhando os cursos de inglês aqui da minha cidade mas, infelizmente não vou poder fazer o curso de comunicação visual na ETEC, pois todas as unidades que dão o curso são muito longe de onde eu moro, entretanto, eu estou procurando em outros lugares aqui perto qua dão o mesmo curso e achei o Senai, porém só poderei fazer com o primeiro ano do ensino médio concluído (até lá verei se tem em outro lugar). Pretendo ficar sempre atenta ao site da Universidade do Livro no caso de achar cursos que eu possa fazer e estou sempre olhando os assuntos do Publishnews (achei muito interessante!).
      Obrigada também pelo elogio, gosto sempre de revisar o que eu escrevo para saber se há algo de errado, mas sei que tenho muitos problemas com a pontuação e agora, nas férias, vou aproveitar para fazer bastantes exercícios sobre isso.
      Mais uma dúvida (rsrs), procuro sempre ser muito eclética sobre o que leio, como por exemplo ler romances, livros e assuntos sobre política, ficção científica, drama, entre outros, já que pelo que sei, nesta profissão é revisado os mais variados tipos de livros, contudo, os que me deixam mais perdida e se eu ler mais de dois capítulos já fico com dor de cabeça são os de literatura clássica, portanto gostaria de saber se eles são muito importantes na faculdade e no trabalho?
      Novamente, agradeço por ter me ajudado e lhe desejo muitas energias positivas também para todos os objetivos que você queira alcançar em sua vida!
      beijos!

      Excluir
    3. Oi, Raynara!
      Sobre ler livros de vários tipos, ótimo, continue fazendo isso. Sobre os livros clássicos, que te deixam perdida e com dor de cabeça, fiquei pensando nessas duas possibilidades: 1. você é muito nova para encarar uma literatura tão "pesada" ou 2. é seu gosto pessoal, você gosta e prefere ler outros tipos de livros. Talvez, com o tempo, você encontre livros clássicos que te fascinem e a leitura seja muito prazerosa (ainda que tenha uma linguagem e palavras "antigas") ou não. E tudo bem. Na faculdade, se for estudar Letras ou Tradução, os professores de literatura provavelmente vão indicar ou exigir a leitura de alguns clássicos porque certos livros e autores são importantes para entender melhor a literatura em si, os costumes da época em que foram escritos, inovações na linguagem etc., aí você precisará ler (porque o professor pediu e vai cair na prova ou porque terá de fazer algum trabalho sobre o livro), mas, depois da faculdade, não tem problema você continuar lendo só o que gosta.
      Mas (mas!) se você decidir trabalhar especificamente com literatura clássica (como editora ou tradutora), aí é melhor ler bastante... mas, não se preocupe, existem muito mais editoras interessadas em publicar literatura contemporânea do que literatura clássica, então, se você não tiver interesse pessoal nem profissional em literatura clássica, não tem problema. Ah, só uma curiosidade: na faculdade precisei ler alguns livros de poesia, sendo que não tenho muito interesse nesse tipo de literatura, apesar de saber que é importante e tal, mas depois da faculdade, li poucos livros de poesia. E provavelmente não conseguiria trabalhar numa editora que publica só esse tipo de livro.

      Acho que é isso!

      Beijos!

      Excluir